A Disciplina do Espanto
15 de março
E o seguiam tomados de espanto.
Marcos 10:32
15 de março

No princípio, estávamos seguros de que sabíamos tudo sobre Jesus Cristo. Era uma alegria vender tudo e nos lançarmos numa ousadia em amor; mas, agora já não estamos tão seguros disso assim. Jesus está na frente e nos parece estranho: “Jesus ia adiante dos seus discípulos. Estes se admiravam”.

Há uma faceta de Jesus que faz gelar o coração do discípulo e o faz vacilar em toda a sua vida espiritual. Aquele estranho ser com semblante resoluto e passos decisivos enche-me de horror. Ele não é mais o Conselheiro e o Companheiro que conheci inicialmente. Tem o olhar fixo num determinado alvo sobre o qual nada sei, o que me deixa com receio e medo. A princípio, eu estava certo de que o entendia, mas agora já não estou tão seguro quanto a isso. Começo a perceber que existe uma certa distância entre mim e Jesus Cristo; não consigo mais sentir-me à vontade perto dele. Ele segue à minha frente e nunca olhou para trás sequer; não tenho a menor ideia de para onde está indo e o alvo dele parece-me estranho e distante demais.

Jesus Cristo teve que sentir na pele todo pecado e toda tristeza do homem e é isso que o faz parecer tão estranho e resoluto para nós. Quando o vemos sob esse prisma, não o conheceremos, não reconheceremos nenhuma das facetas dessa sua vida e não saberemos nem como começar a segui-lo de novo. Ele está lá na frente, um líder muito estranho para nós e não temos nenhuma comunhão com ele desse jeito.

Esta disciplina do temor é essencial para o discipulado sadio. O perigo é acendermos um pequeno fogo só nosso e aquecermo-nos no entusiasmo dele. Quando nos sobrevierem as trevas e ao nos abismarmos com ele, suportemo-las até que passem, porque depois de seguir a Jesus será nosso gozo inefável.

Bíblia em um ano: Deuteronômio 26-27; Marcos 14:27-53

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Pode um Santo Acusar Deus de Falsidade?

Pode um Santo Acusar Deus de Falsidade?

Jesus contou a parábola dos talentos, narrada em Mat.25, como uma advertência de que é possível estimarmos erroneamente nossa capacidade. Essa parábola nada tem a ver com dons naturais, mas com o dom de Pentecostes do Espírito Santo. Não devemos medir nossa capacidade...

Esteja Atento Contra as Tentações Mínimas

Esteja Atento Contra as Tentações Mínimas

Joabe passou na grande prova; permaneceu absolutamente leal a Davi e não foi atrás do Absalão fascinante e ambicioso. Mas, ainda assim, perto do fim da sua vida, desviou-se e seguiu o covarde Adonias. Permaneça atento, pois onde alguém recuou é exatamente o ponto onde...

Prontidão

Prontidão

Quando Deus nos chama, muitos de nós nos confundimos com isso, como que perdidos num nevoeiro e nem respondemos sequer. Esta resposta de Moisés demonstrou que ele sabia onde estava e como estava. Disponibilidade significa um relacionamento integral com o Deus vivo e...

Share This