O Destino da Sua Ressurreição
8 de abril
Porventura não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória?
Lucas 24:26
8 de abril

A cruz do Senhor é a entrada na sua vida: sua ressurreição quer dizer para nós que ele tem poder, agora, para me transmitir toda a sua vida. Quando experimento o renascimento do alto recebo do Senhor ressuscitado a sua própria vida.

O objetivo do Senhor na ressurreição é o poder conduzir “muitos filhos à glória”. O cumprimento do seu propósito lhe permitirá fazer de todos nós filhos e filhas de Deus. Nunca teremos com Deus o relacionamento que o Filho de Deus tem; mas somos levados pelo Filho ao relacionamento de filhos. Quando o Senhor ressuscitou dos mortos, ressurgiu para uma vida inteiramente nova, para uma vida a qual ele não havia vivido antes de se tornar carne. Ele ressuscitou para uma vida que nunca existiu até ali; a sua ressurreição, para nós, significa que somos ressuscitados para essa nova vida dele, não para a nossa velha vida com novos recursos. Um dia teremos um corpo semelhante ao seu corpo glorioso, mas podemos conhecer agora a eficácia da sua ressurreição por nós e andar em total novidade de vida. “Para o conhecer e o poder da sua ressurreição”.

“Assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste”. “Espírito Santo” é o nome que se dá à Vida Eterna atuando em seres humanos aqui, já. O Espírito Santo é a Divindade em ação, aplicando expiação tirando do pecado a nossa vida. Graças a Deus que é verdade – uma verdade gloriosa e cheia de majestade, isto é, que o Espírito Santo pode fazer atuar em nós a própria natureza de Jesus Cristo, se lhe obedecermos, Atos 5:32.

Bíblia em um ano: 1 Samuel 10-12; Lucas 9:37-62

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Quando começamos e estando nós ainda formando hábitos, temos consciência do que estamos fazendo. Há ocasiões em que tomamos consciência de que estamos sendo tornados virtuosos e pacientes espiritualmente, mas isso é apenas uma etapa de nossa vida; se pararmos por ali,...

Amemo-nos uns Aos Outros

Amemo-nos uns Aos Outros

O amor é pouco definido para a maioria dos crentes; não sabemos o que queremos dizer quando falamos sobre o amor. O amor é uma preferência exclusiva por determinada pessoa e, no campo espiri­tual, Jesus exige que essa preferência seja exclusivamente dele e como a...

Tome a Iniciativa

Tome a Iniciativa

"Associai": como se trata de uma ordem, conclui-se por aqui que há alguma coisa que nós temos de fazer. Corremos o risco de esquecer que não podemos fazer o que é Deus quem tem de fazer e que Deus não faz aquilo que temos de ser nós a fazer. Não podemos salvar-nos nem...

Share This