Semelhança Moral
11 de abril
Porque se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição.
Romanos 6:5
11 de abril

Co-ressurreição. A prova de que fui realmente crucificado com Jesus é que tenho em mim mesmo a distinta marca e semelhança d’Ele. A infusão do Espírito de Jesus em mim assemelha a minha vida com a de Deus. A ressurreição de Jesus deu ao Espírito autoridade para transmitir-me essa vida de Deus e minha vida deve ser construída na base da vida dele. Posso ter agora a vida ressurreta de Jesus Cristo, que se manifestará em santidade.

O que todos os escritos do apóstolo Paulo deixam entender é que, depois que decidimos identificarmo-nos com Jesus na sua morte, a vida ressurgida de Jesus invade cada parcela da nossa própria natureza humana. Será necessário, então, Sua omnipotência para viver a vida do Filho de Deus neste corpo mortal. O Espírito Santo não pode ser acomodado em nós como um hóspede numa casa; ele tem que ter acesso a todos os compartimentos por ser realmente casa Sua. Uma vez que eu me decida em relação ao “homem velho” — a disposição de coração anterior para pecar — que será identificado com a mesma morte de Jesus, então o Espírito Santo me invadirá. Ele toma controle de tudo; minha parte é andar na luz e obedecer a tudo que ele me revela desde então. Depois que já tomei a decisão moral sobre o pecado, é fácil considerar-me realmente morto para o mesmo, porque acho em mim, a tempo inteiro, a vida de Jesus ativa e ativando. Assim como existe apenas um tipo de humanidade, assim também existe apenas um tipo de santidade, a santidade de Jesus, essa mesma a qual me é dada. Deus coloca em mim a santidade de seu Filho e assim eu passo a pertencer espiritualmente a uma nova ordem de Vida e de vivência.

Bíblia em um ano: 1 Samuel 17-18; Lucas 11:1-28

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Quando começamos e estando nós ainda formando hábitos, temos consciência do que estamos fazendo. Há ocasiões em que tomamos consciência de que estamos sendo tornados virtuosos e pacientes espiritualmente, mas isso é apenas uma etapa de nossa vida; se pararmos por ali,...

Amemo-nos uns Aos Outros

Amemo-nos uns Aos Outros

O amor é pouco definido para a maioria dos crentes; não sabemos o que queremos dizer quando falamos sobre o amor. O amor é uma preferência exclusiva por determinada pessoa e, no campo espiri­tual, Jesus exige que essa preferência seja exclusivamente dele e como a...

Tome a Iniciativa

Tome a Iniciativa

"Associai": como se trata de uma ordem, conclui-se por aqui que há alguma coisa que nós temos de fazer. Corremos o risco de esquecer que não podemos fazer o que é Deus quem tem de fazer e que Deus não faz aquilo que temos de ser nós a fazer. Não podemos salvar-nos nem...

Share This