Pode um Santo Acusar Deus de Falsidade?
20 de abril
Porque quantas são as promessas de Deus tantas têm nele o sim... Também por ele é o amem",
2 Coríntios 1:20
20 de abril

Jesus contou a parábola dos talentos, narrada em Mat.25, como uma advertência de que é possível estimarmos erroneamente nossa capacidade. Essa parábola nada tem a ver com dons naturais, mas com o dom de Pentecostes do Espírito Santo. Não devemos medir nossa capacidade espiritual pela instrução ou pelo intelecto; nossas capacidades para coisas espirituais medem-se pelas promessas de Deus. Se temos menos do que aquilo que Deus deseja que tenhamos, não tardaremos a difamá-lo como o servo difamou o seu senhor: “Esperas demais de mim; mais do que posso realizar com a capacidade que me destes; exiges demais de mim, não posso manter-me fiel a ti, no lugar onde me colocaste”. Ante o Espírito do Deus todo-poderoso nunca diga: “Não posso”. Nunca dê lugar às limitações da capacidade natural. Se já recebemos o Espírito Santo, Deus espera que as obras do Espírito Santo se manifestem em nós.

O servo justificou tudo o que fez e condenou seu senhor de todas as formas: “Tuas exigências estão totalmente desproporcionadas com o que me deste”. Estaremos difamando a Deus atrevendo-nos a nos preocupar, sabendo que ele disse: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescen­tadas”? Preocupar-se significa fazer exatamente o que aquele servo insinuou: “Eu sei que tua intenção foi desamparar-me”. A pessoa naturalmente preguiçosa é sempre caprichosa: “Eu não tive uma boa oportunidade na vida”. E quem é preguiçoso espiritualmente é capcioso com Deus. Os preguiçosos sempre agem com atitudes independentes. Nunca nos esqueçamos de que a nossa capacidade, em questões espirituais, se mede pelas promessas de Deus. Será Deus capaz de cumprir suas promessas? Nossa resposta depende de termos ou não recebido o Espírito Santo.

Bíblia em um ano: 2 Samuel 9-11; Lucas 15:11-32

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Adquira o Hábito de Não Ter Hábitos

Quando começamos e estando nós ainda formando hábitos, temos consciência do que estamos fazendo. Há ocasiões em que tomamos consciência de que estamos sendo tornados virtuosos e pacientes espiritualmente, mas isso é apenas uma etapa de nossa vida; se pararmos por ali,...

Amemo-nos uns Aos Outros

Amemo-nos uns Aos Outros

O amor é pouco definido para a maioria dos crentes; não sabemos o que queremos dizer quando falamos sobre o amor. O amor é uma preferência exclusiva por determinada pessoa e, no campo espiri­tual, Jesus exige que essa preferência seja exclusivamente dele e como a...

Tome a Iniciativa

Tome a Iniciativa

"Associai": como se trata de uma ordem, conclui-se por aqui que há alguma coisa que nós temos de fazer. Corremos o risco de esquecer que não podemos fazer o que é Deus quem tem de fazer e que Deus não faz aquilo que temos de ser nós a fazer. Não podemos salvar-nos nem...

Share This