Plano de Leitura Cronológico

novembro

14

domingo
Atos – Parte 2
Atos 4-6
317 de 365 dias
14 de novembro

Sumário:
Pedro e João presos; Pedro e João perante o Sinédrio; A igreja em oração; A comunidade cristã; A oferta de Barnabé; Ananias e Safira; Os apóstolos fazem muitos milagres; A prisão dos apóstolos; O parecer de Gamaliel; A instituição dos diáconos; Estêvão perante o Sinédrio

 

Atos dos Apóstolos

CAPÍTULO 4

1 E enquanto eles ainda estavam falando ao povo, vieram sobre eles os sacerdotes, e o oficial do Templo, e os saduceus,
2 Muito incomodados por eles ensinarem ao povo, e anunciarem no [nome] de Jesus a ressurreição dos mortos.
3 E puseram as mãos sobre eles, e os puseram na prisão até o dia seguinte, porque já era tarde.
4 E muitos dos que ouviram a palavra, creram; e era o número dos homens de cerca de cinco mil.
5 E aconteceu no dia seguinte, que os chefes, e anciãos, e escribas, se reuniram em Jerusalém;
6 E Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos quantos havia da linhagem do governo sacerdotal.
7 E pondo-os no meio, perguntaram [-lhes] : Por meio de que poder ou por qual nome vós fizestes isto?
8 Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Chefes do povo, e anciões de Israel,
9 Se hoje somos interrogados quanto a uma boa ação [feita] a um enfermo, pela qual este foi curado;
10 Seja conhecido a todos vós, e a todos o povo de Israel, que pelo nome de Jesus Cristo, o nazareno, aquele que vós crucificastes, ao qual Deus ressuscitou dos mortos, por ele este [homem] está são diante de vós.
11 Este é a pedra que foi desprezada por vós, edificadores; a qual foi feita por cabeça de esquina.
12 E em nenhum outro há salvação; porque nenhum outro nome há abaixo do céu, dado entre os seres humanos, em quem devemos ser salvos.
13 E eles, ao verem a ousadia de Pedro, e de João; e informados que eles eram homens sem instrução e ordinários, maravilharam-se; e eles sabiam que eles tinham estado com Jesus.
14 E vendo estar com eles o homem que tinha sido curado, nada tinham a dizer contra [eles] .
15 E mandando-os saírem fora do Conselho, discutiam entre si,
16 Dizendo: O que faremos a estes homens? Porque um sinal notório foi feito por eles, manifesto a todos os que habitam em Jerusalém, e não podemos negar.
17 Mas para que [esta notícia] não seja ainda mais divulgada entre o povo, façamos sérias ameaças a eles, para que nunca mais falem a ninguém neste nome.
18 E chamando-os, ordenaram-lhes que nunca mais falassem nem ensinassem no nome de Jesus.
19 Mas, respondendo Pedro, e João, disseram-lhes: Julgai se é justo diante de Deus, ouvir a vós mais do que a Deus;
20 Porque nós não podemos deixar de falar daquilo que temos visto e ouvido.
21 Mas eles, tendo os ameaçado ainda mais, nada acharam [de motivo] para os castigar, e os deixaram ir por causa do povo; porque todos glorificavam a Deus pelo que tinha acontecido.
22 Porque era de mais de quarenta anos o homem em quem este milagre de cura tinha sido feito.
23 E eles, tendo sido soltos, vieram aos seus [companheiros] , e lhes contaram tudo o que os chefes dos sacerdotes e os anciãos tinham lhes dito.
24 E eles, ao ouvirem [isto] , levantaram concordantes a voz a Deus, e disseram: Senhor, tu és o Deus que fizeste o céu, a terra, o mar, e todas as coisas que neles há;
25 Que pela boca de teu servo Davi disseste: Por que os gentios se irritam, e os povos gastam seus pensamentos em coisas vãs?
|fn: N4 contém: Que pelo Espírito Santo, por meio da boca |fn: N4 acrescenta: “nosso pai”
26 Os reis da terra se levantaram, e os príncipes se juntaram em um mesmo [propósito] contra o Senhor, e contra o seu Ungido.
|fn: Ungido = equiv. Cristo
27 Porque verdadeiramente contra teu Santo Filho Jesus, ao qual tu ungiste, se ajuntaram, tanto Herodes, como Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel.
28 Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho desde antes tinha determinado para acontecer.
29 E agora, Senhor, observa as ameaças deles, e dá a teus servos, que com toda ousadia falem tua palavra;
30 Estendendo tua mão para a cura, e que se façam sinais e milagres pelo nome de teu Santo filho Jesus.
31 E tendo orado, agitou-se o lugar em que eles estavam juntos, e foram todos cheios do Espírito Santo, e falavam a palavra de Deus com ousadia.
32 E a multidão dos que criam, era de um só oração e uma só alma; e ninguém dizia ser próprio coisa alguma de seus bens, mas todas as coisas lhes eram comuns.
33 E com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus; e em todos eles havia grande graça.
34 Porque também nenhum necessitado havia entre eles; porque todos os que possuíam propriedades de terras, ou casas, vendendo [-as] , traziam o valor das coisas vendidas, e [o] depositavam junto aos pés dos apóstolos.
35 E a cada um se repartia segundo cada qual tinha necessidade.
36 E José, chamado pelos apóstolos pelo sobrenome de Barnabé (que traduzido é filho da consolação), levita, natural do Chipre,
37 Tendo ele uma propriedade de terra, vendeu [-a] , e trouxe o valor, e [o] depositou junto aos pés dos apóstolos.

CAPÍTULO 5

1 E um certo homem, de nome Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade de terra.
2 E escondeu [parte] do valor, sabendo também a mulher dele; e trazendo uma certa parte, depositou [-a] junto aos pés dos apóstolos.
3 E Pedro disse: Ananias, por que Satanás encheu teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e escondesses [parte] do valor da propriedade?
4 Se] mantivesses [tua propriedade] , ela não seria mantida contigo? E, tendo sido vendida, [o dinheiro da venda] não estava em teu poder? Por que decidiste [isto] em teu coração? Não mentiste aos seres humanos, mas sim a Deus.
5 E Ananias, ao ouvir estas palavras, caiu e deixou de respirar. E veio um grande temor sobre todos os que ouviram isso.
6 E os rapazes, tendo se levantado, levaram-no fora, e [o] sepultaram.
7 E passando o intervalo de cerca de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que tinha acontecido.
8 E Pedro disse a ela: Dize-me, vendestes por [aquele] tanto aquela propriedade? E ela disse: Sim, por [aquele] tanto.
9 E Pedro lhe disse: Por que vós fizestes acordo para tentar ao Espírito do Senhor? Eis que [estão] à porta os pés daqueles que sepultaram a teu marido, e eles também [te] levarão.
10 E imediatamente ela caiu junto aos pés deles, e deixou de respirar. E os rapazes, ao entrarem, encontraram-na morta; e levando- [a] fora, sepultaram-na junto ao marido dela.
11 E veio um grande temor em toda a igreja, e em todos que ouviram estas coisas.
12 E pelas mãos dos apóstolos foram feitos muitos sinais e milagres entre o povo. E estavam todos em concordância no alpendre de Salomão.
13 Mas dos outros, ninguém ousava se juntar a eles; porém o povo os honrava muito.
14 E cada vez mais os que criam no Senhor se aumentavam, multidões tanto de homens como de mulheres.
15 De maneira que traziam os enfermos às ruas, e os botavam em camas e macas, para que, vindo Pedro, pelo menos a sombra dele cobrisse a alguns deles.
16 E também das cidades vizinhas vinha uma multidão a Jerusalém, trazendo enfermos, e atormentados por espíritos imundos, os quais todos eram curados.
17 E levantando-se o sumo sacerdote, e todos os que estavam com ele (que eram do grupo sectário dos saduceus), eles se encheram de inveja.
18 E puseram suas mãos nos apóstolos, e os colocaram na prisão pública.
19 Mas um anjo do Senhor, durante a noite, abriu as portas da prisão; e levando-os para fora, disse:
20 Ide; ficai em pé, e falai no Templo ao povo todas as palavras desta vida.
21 E eles, ouvindo [isto] , entraram de manhã cedo no templo, e ensinavam. Mas vindo o sumo sacerdote, e os que estavam com ele, chamaram ao Conselho Principal, e a todos os anciãos dos filhos de Israel, e mandaram à prisão, para que os trouxessem.
22 Mas quando os oficiais vieram, não os acharam na prisão; e voltando, anunciaram,
23 Dizendo: Nós achamos a prisão fechada, em toda segurança, e com os guardas que estavam fora junto às portas; mas quando [as] abrimos, a ninguém achamos dentro.
24 Quando o [sumo] sacerdote, o chefe da guarda do Templo, e os chefes dos sacerdotes ouviram estas palavras, eles duvidaram deles quanto o que aquilo viria a ser.
25 E vindo alguém, anunciou-lhes, dizendo: Eis que os homens que vós pusestes na prisão estão no Templo, e ensinam ao povo.
26 Então foi o chefe da guarda do Templo com os oficiais, e os trouxe, [mas] não com violência, porque temiam ao povo, para que não fossem apedrejados.
27 E quando os trouxeram, apresentaram-nos ao Supremo Conselho. E o sumo sacerdote perguntou a eles, dizendo:
28 Não vos ordenamos expressamente para não ensinardes [mais] neste nome? E eis que vós enchestes a Jerusalém com vossa doutrina, e quereis trazer sobre nós o sangue deste homem!
29 E Pedro, respondendo com os apóstolos, disseram: Maior obrigação é obedecer a Deus do que às pessoas.
30 O Deus de nossos Pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, pendurando [-o] no madeiro.
31 A este Deus exaltou com sua [mão] direita [por] Príncipe e Salvador, para dar a Israel arrependimento e perdão de pecados.
32 E nós somos testemunhas dele quanto a estas palavras, e também o Espírito Santo, o qual Deus tem dado a aqueles que lhe obedecem.
33 E eles, ouvindo [isto] , retalharam-se de raiva, e planejaram matá-los.
34 Mas, levantando-se no Supremo Conselho um certo fariseu, de nome Gamaliel, instrutor da Lei, bem honrado por todo o povo, ele mandou levarem aos apóstolos para fora por um pouco [de tempo] .
35 E lhes disse: Homens israelitas, olhai por vós mesmos, quanto ao que haveis de fazer a estes homens;
36 Porque antes destes dias se levantou Teudas, dizendo ser alguém; ao qual se ajuntaram cerca de quatrocentos homens; ao qual foi morto, e todos os que acreditavam [nele] foram dispersos, e reduzidos a nada.
37 Depois deste se levantou Judas, o galileu, nos dias do censo; e perverteu muito do povo atrás dele; e este também pereceu, e todos os que acreditavam nele foram dispersos.
38 E agora, eu vos digo, afastai-vos destes homens, e deixai-os; porque se este conselho ou esta obra for humana, ela se desfará.
39 Mas se é de Deus, vós não a podereis desfazer; para que não venhais a ser achados de também lutardes contra Deus.
40 E concordaram com ele. E chamando aos apóstolos, tendo [os] açoitado, mandaram [-lhes] que não [mais] falassem no nome de Jesus; e os deixaram ir.
41 Então eles saíram da presença do Supremo Conselho, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do nome dele.
42 E todos os dias no Templo, e pelas casas, não paravam de ensinar e de anunciar a Jesus Cristo.

CAPÍTULO 6

1 Naqueles dias, ao se multiplicar [o número] de discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, de que suas viúvas estavam sendo desprezadas no serviço diário [de entrega de comida] .
2 E os doze, chamando à multidão dos discípulos, disseram: Não é bom que nós deixemos a palavra de Deus para servirmos às mesas.
3 Portanto, irmãos, buscai sete homens dentre vós, de quem haja [bom] testemunho, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre esta importante tarefa.
4 Nós, porém, perseveraremos na oração e no serviço da palavra.
5 E esta palavra foi do agrado diante de toda a multidão, e escolheram a Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, Prócoro, Nicanor, Timom, Parmenas e a Nicolão, o prosélito de Antioquia.
6 Aos quais se apresentaram diante dos apóstolos; e eles, orando, puseram as mãos sobre eles.
7 E a palavra de Deus crescia, e o número dos discípulos se multiplicava muito em Jerusalém; e grande multidão dos sacerdotes obedecia à fé.
8 E Estêvão, cheio de fé e poder, fazia milagres e grandes sinais entre o povo.
9 E levantaram-se alguns da sinagoga, [que era] chamada [sinagoga] dos libertos, cireneus, e alexandrinos, e dos [que eram] da Cilícia, e da Ásia, e discutiam contra Estêvão.
10 E eles não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava.
11 Então eles subornaram a uns homens, [para que] dissessem: Nós o ouvimos falando palavras blasfemas contra Moisés e [contra] Deus.
12 E incitaram ao povo, aos anciãos e aos escribas; e vieram sobre [Estêvão] , e o detiveram, e o levaram ao Supremo Conselho.
13 E apresentaram falsas testemunhas, que diziam: Este homem não para de falar palavras blasfemas contra este santo lugar, e [contra] a Lei.
14 Porque nós o ouvimos dizer que este Jesus Nazareno vai destruir este lugar, e mudar os costumes que Moisés nos entregou.
15 Então todos os que estavam sentados no Supremo Conselho, observando-o com atenção, viram o rosto dele como de um anjo.

Bíblia em um ano: Atos 4-6

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Ontem

Ontem

Seguros contra nosso passado. "Deus pede as contas de tudo quanto passou…”, Ecl.3:15. No fim do ano, olhamos com grande expectativa tudo quanto Deus tem para o nosso futuro, mas mesmo assim podemos ficar aprisionados nos dias de ontem. O presente gozo da graça de Deus...

“E Cada Uma Das Virtudes que Possuímos…”

“E Cada Uma Das Virtudes que Possuímos…”

O Senhor nunca remenda nossas virtudes naturais, isto é, as nossas características naturais, anseios ou mesmo qualidades. Ele refaz todo o homem por dentro completamente. "Vos revistais de novo homem", Ef.4:24; ou seja, faça com que sua vida natural se revista com...

Desertor ou Discípulo?

Desertor ou Discípulo?

Quando Deus, através do seu Espírito, aplicando a Palavra, nos dá e fornece uma certa re­velação ou manifestação do que ele quer, temos de poder andar à luz dessa visão ainda, 1João1:7; nossa mente e alma vibrarão em excesso com isso; mas, se não obedecermos a essa...

Share This

Notice: fwrite(): Write of 197 bytes failed with errno=28 No space left on device in /home/dh_radiocrista/radiocrista.com.br/wp-admin/includes/class-wp-filesystem-direct.php on line 76

Notice: fwrite(): Write of 240 bytes failed with errno=28 No space left on device in /home/dh_radiocrista/radiocrista.com.br/wp-admin/includes/class-wp-filesystem-direct.php on line 76