Deprecated: Required parameter $location follows optional parameter $post_types in /home/dh_radiocrista/radiocrista.com.br/wp-content/plugins/monarch/monarch.php on line 3783
Marcos – Parte 1 - Rádio Cristã
Plano de Leitura Cronológico

outubro

15

sexta-feira
Marcos – Parte 1
Marcos 1-3
287 de 365 dias
15 de outubro

Sumário:
João Batista; João dá testemunho de Jesus; O batismo de Jesus; A tentação de Jesus; Jesus volta para a Galileia; A vocação de discípulos; A cura de um endemoninhado em Cafarnaum; A cura da sogra de Pedro; Muitas outras curas; Jesus se retira para orar; A cura de um leproso; A cura de um paralítico em Cafarnaum; A vocação de Levi; Jesus come com pecadores; Do jejum; Jesus é senhor do sábado; O homem da mão ressequida; Jesus se retira. A cura de muitos à beira-mar; A escolha dos doze apóstolos. Os seus nomes; A blasfêmia dos escribas; A família de Jesus

 

Evangelho Segundo Marcos

CAPÍTULO 1

1 Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.
|fn: N4 põe entre colchetes “Filho de Deus”
2 Como está escrito nos profetas: Eis que eu envio o meu mensageiro diante de tua face, que preparará o teu caminho diante de ti .
|fn: TR, RP: nos profetas – N4: no profeta Isaías |fn: N4 omite “diante de ti” Malaquias 3:1
3 Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas. Isaías 40:3
4 João veio a batizar no deserto, e a pregar o batismo de arrependimento para perdão dos pecados.
5 E toda a província da Judeia e os de Jerusalém saíam até ele; e eram todos batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados.
|fn: N4: todos os de Jerusalém saíam até ele; e eram batizados
6 João se vestia de pelos de camelo, e um cinto de couro em sua cintura; e comia gafanhotos e mel do campo.
7 Ele pregava assim: Após mim vem aquele que é mais forte do que eu. A ele não sou digno de me abaixar para desatar a tira das suas sandálias.
8 De fato eu tenho vos batizado com água, porém ele vos batizará com Espírito Santo.
|fn: N4 omite “de fato”
9 E aconteceu que, naqueles dias, Jesus de Nazaré da Galileia veio, e foi batizado por João no Jordão.
10 E assim que saiu da água, viu os céus se abrirem, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele.
11 E veio uma voz dos céus: Tu és meu Filho amado, em quem me agrado.
|fn: N4: em ti
12 E logo o Espírito o impeliu ao deserto.
13 Ele esteve ali no deserto quarenta dias, tentado por Satanás. Ele estava com os animais selvagens, e os anjos o serviam.
|fn: N4 omite “ali”
14 Depois que João foi preso, Jesus veio para a Galileia, pregando o Evangelho do Reino de Deus,
|fn: N4 omite “do Reino”
15 e dizendo: O tempo se cumpriu, e o Reino de Deus está perto; arrependei-vos, e crede no Evangelho.
16 E enquanto andava junto ao mar da Galileia, ele viu Simão e seu irmão André, que lançavam uma rede ao mar, porque eram pescadores;
17 Jesus lhes disse: Vinde após mim, e farei serdes pescadores de gente.
18 Então logo deixaram suas redes, e o seguiram.
|fn: N4 omite “suas”
19 E passando dali um pouco mais adiante, viu Tiago [filho] de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam no barco, consertando as redes.
|fn: N4 omite “dali”
20 E logo os chamou; então eles deixaram o seu pai Zebedeu no barco com os empregados, foram após ele.
21 Eles entraram em Cafarnaum; e assim que chegou o sábado, [Jesus] entrou na sinagoga e começou a ensinar.
22 E ficavam admirados com o seu ensinamento, pois, diferentemente dos escribas, ele os ensinava como quem temautoridade.
23 E havia na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, que gritou,
|fn: N4: logo apareceu
24 dizendo: Ah, que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Bem sei quem és: o Santo de Deus.
25 Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele.
26 E o espírito imundo, provocando convulsão nele, e gritando em alta voz, saiu dele.
27 Assim todos ficaram admirados, e perguntavam entre si: Que é isto? Que novo ensinamento é este que, com autoridade, ordena até aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem?
|fn: N4: Que novo ensinamento com autoridade! Ele ordena até aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem!
28 E logo sua fama se espalhou por toda a região da Galileia.
29 Logo depois de saírem da sinagoga, vieram à casa de Simão e de André, com Tiago e João.
30 A sogra de Simão estava deitada com febre, e logo falaram dela [a Jesus] .
31 Então ele aproximou-se dela, tomou-a pela mão, e a levantou; logo a febre a deixou, e ela começou a servi-los.
32 Ao entardecer, quando o sol já se punha, trouxeram-lhe todos os doentes e endemoninhados;
33 e toda a cidade se juntou à porta.
34 Ele curou muitos que se achavam mal de diversas enfermidades, e expulsou muitos demônios. Ele não deixava os demônios falarem, porque o conheciam.
35 De madrugada, ainda escuro, ele se levantou para sair, foi a um lugar deserto, e ali esteve a orar.
36 Simão e os que estavam com ele o seguiram.
37 Quando o acharam, disseram-lhe: Todos estão te procurando.
38 Jesus] lhes respondeu: Vamos para as aldeias vizinhas, para que eu também pregue ali, pois vim para isso.
39 Ele pregava em suas sinagogas por toda a Galileia, e expulsava os demônios.
|fn: N4: foi pregar
40 Um leproso aproximou-se dele, rogando-lhe, pondo-se de joelhos diante dele , e dizendo-lhe: Se quiseres, tu podes limpar-me.
|fn: N4 omite “diante dele”
41 E Jesus , movido de compaixão, estendeu a mão, tocou-o, e disse-lhe: Quero; sê limpo.
42 Quando disse isso, logo a lepra saiu dele, e ficou limpo.
|fn: N4 omite “Quando disse isso”
43 Jesus] advertiu-o, e logo o despediu,
44 dizendo-lhe: Cuidado, não digas nada a ninguém. Mas vai, mostra-te ao Sacerdote, e oferece por teres ficado limpo o que Moisés mandou, para lhes servir de testemunho.
45 Porém, quando ele saiu, começou a anunciar muitas coisas, e a divulgar a notícia, de maneira que [Jesus] já não podia entrar publicamente na cidade; em vez disso, ficava do lado de fora em lugares desertos, e [pessoas] de todas as partes vinham até ele.

 

CAPÍTULO 2

1 Dias depois, [Jesus] entrou outra vez em Cafarnaum, e ouviu-se que estava em casa.
2 Logo juntaram-se tantos, que nem mesmo perto da porta cabiam; e ele lhes falava a palavra.
|fn: N4 omite “logo”
3 E vieram a ele uns que traziam um paralítico carregado por quatro.
|fn: N4: vieram uns que traziam-lhe
4 Como não podiam se aproximar dele por causa da multidão, descobriram o telhado onde ele estava, fizeram um buraco, e baixaram [por ele] o leito em que jazia o paralítico.
|fn: N4: trazer até ele
5 Quando Jesus viu a fé deles, disse ao paralítico: Filho, os teus pecados te são perdoados.
|fn: N4: estão
6 E estavam ali sentados alguns escribas, que pensavam em seus corações:
|fn: Lit. “indagavam”, “questionavam”
7 Por que este [homem] fala essas blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, a não ser somente Deus?
|fn: N4: fala assim? Ele está blasfemando!
8 Imediatamente Jesus percebeu em seu espírito que assim pensavam em si mesmos. Então perguntou-lhes: Por que pensais assim em vossos corações?
|fn: Lit. “essas coisas”
9 O que é mais fácil? Dizer ao paralítico: “Os teus pecados estão perdoados”, ou dizer, “Levanta-te, toma o teu leito, e anda”?
10 Mas para que saibais que o Filho do homem tem poder na terra para perdoar pecados, (disse ao paralítico):
11 A ti eu digo: levanta-te, toma o teu leito, e vai para a tua casa.
12 E logo ele se levantou, tomou o leito, e saiu na presença de todos, de tal maneira, que todos ficaram admirados, e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca vimos algo assim.
13 Jesus] voltou a sair para o mar; toda a multidão veio até ele, e ele os ensinava.
14 E enquanto passava, ele viu Levi, [filho] de Alfeu, sentado no posto de coleta de impostos, e disse-lhe: Segue-me. Então [Levi] se levantou e o seguiu.
15 E aconteceu que enquanto estava sentado à mesa na casa dele, muitos cobradores de impostos e pecadores também estavam também sentados à mesa com Jesus e os seus discípulos; porque eram muitos, e o haviam seguido.
16 Quando os escribas e os fariseus o viram comer com os cobradores de impostos e pecadores, disseram a seus discípulos: Por que é que ele come e bebe com os cobradores de impostos e os pecadores?
|fn: N4: escribas dos fariseus |fn:
17 Jesus ouviu e lhes respondeu: Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os que estão doentes. Eu não vim para chamar os justos, mas sim os pecadores ao arrependimento.
|fn: N4 omite “ao arrependimento”
18 Os discípulos de João e os dos fariseus estavam jejuando; então vieram lhe perguntar: Por que os discípulos de João e os dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam?
19 Jesus lhes respondeu: Podem os convidados do casamento jejuar enquanto o noivo estiver com eles? Enquanto tiverem o noivo consigo, eles não podem jejuar.
|fn: convidados – lit. filhos
20 Mas dias virão, quando o noivo lhes for tirado; e então naqueles dias jejuarão.
|fn: N4: naquele dia
21 Ninguém costura remendo de pano novo em roupa velha; senão o remendo novo rompe o velho, e se faz pior rasgo.
22 E ninguém põe vinho novo em odres velhos; senão o vinho novo rompe os odres, derrama-se o vinho, e os odres se danificam; mas o vinho novo deve ser posto em odres novos.
|fn: N4 omite “novo” |fn: N4: “e o vinho se perde com os odres”
23 E aconteceu que, enquanto [Jesus] passava pelas plantações no sábado, os seus discípulos, andando, começaram a arrancar espigas.
24 Os fariseus lhe disseram: Olha! Por que estão fazendo o que não é lícito no sábado?
25 E ele lhes disse: Nunca lestes o que fez Davi, quando teve necessidade e fome, ele e os que com ele estavam?
26 Como ele entrou na Casa de Deus, quando Abiatar era sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição (dos quais não é lícito comer, a não ser aos sacerdotes), e também deu aos que com ele estavam?
27 Disse-lhes mais: O sábado foi feito por causa do ser humano, não o ser humano por causa do sábado.
28 Por isso o Filho do homem é Senhor até do sábado.

 

CAPÍTULO 3

1 Jesus] entrou outra vez na sinagoga; e estava ali um homem que tinha uma mão definhada.
|fn: N4: numa
2 E prestavam atenção nele, se o curaria no sábado, para o acusarem.
3 E [Jesus] disse ao homem que tinha a mão definhada: Levanta-te, e vem para o meio.
4 E disse-lhes: É lícito no sábado fazer o bem, ou o mal? Salvar uma pessoa, ou matá-la? E mantiveram-se calados.
5 E olhando ao redor para eles com indignação, sentindo pena da dureza dos seus corações, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele estendeu; e sua mão foi restaurada , sã como a outra.
|fn: N4 omite “tua” |fn: N4 omite “sã como a outra”
6 Assim que os fariseus saíram, tiveram reunião com os herodianos contra ele, para combinarem sobre como o matariam.
7 E Jesus retirou-se com os seus discípulos para o mar; e seguiu-o uma grande multidão da Galileia, da Judeia,
8 de Jerusalém, da Idumeia, dalém do Jordão, e os das proximidades de Tiro e de Sidom; uma grande multidão, tendo ouvido quão grandes coisas fazia, vieram a ele.
|fn: N4 omite “os”
9 E disse aos seus discípulos que um barquinho ficasse continuamente perto dele, por causa das multidões; para que não o apertassem.
10 Pois havia curado muitos, de maneira que todos quantos tinham algum mal lançavam-se sobre ele a fim de tocá-lo.
11 E os espíritos imundos, quando o viam, prostravam-se diante dele, e exclamavam: Tu és o Filho de Deus.
12 Mas [Jesus] os repreendia muito, para que não manifestassem quem ele era.
13 Ele subiu ao monte, e chamou para si os que quis; então vieram a ele.
14 E constituiu doze para que estivessem com ele, para enviá-los a pregar,
15 para que tivessem poder de curar as enfermidades e expulsar os demônios.
|fn: N4 omite “curar as enfermidades e”
16 Eram eles: Simão, a quem pôs por nome Pedro;
17 Tiago [filho] de Zebedeu, e João, irmão de Tiago; e pôs-lhes por nome Boanerges, que significa “filhos do trovão”;
18 e André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé; Tiago [filho] de Alfeu; Tadeu; Simão o zelote;
|fn: Tradicionalmente “cananeu”, mas provavelmente o significado não tenha a ver com Caná ou Canaã
19 e Judas Iscariotes, o que o traiu.
20 Quando foram para uma casa, outra vez se ajuntou uma multidão, de maneira que nem sequer podiam comer pão.
|fn: N4: foi
21 Os seus [familiares] , ao ouvirem isso, saíram para detê-lo, porque diziam: “Ele stá fora de si”.
22 E os escribas que haviam descido de Jerusalém diziam: Ele tem Belzebu, e é pelo chefe dos demônios que expulsa demônios.
23 Então [Jesus] os chamou, e lhes disse por parábolas: Como pode Satanás expulsar Satanás?
24 Se algum reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode durar;
25 e se alguma casa estiver dividida contra si mesma, tal casa não pode durar firme.
26 E se Satanás se levantar contra si mesmo, e for dividido, não pode durar, mas tem fim.
27 Ninguém pode roubar os bens do valente, quando se entra na casa dele, se antes não amarrar ao valente; depois disso roubará a sua casa.
28 Em verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e todas as blasfêmias com que blasfemarem;
29 mas quem blasfemar contra o Espírito Santo ficará sem perdão para sempre; em vez disso, é culpado do juízo eterno.
|fn: N4: pecado
30 Pois diziam: “Ele tem espírito imundo”.
31 Então chegaram os seus irmãos e a sua mãe ; e estando de fora, mandaram chamá-lo.
|fn: N4 põe “a mãe” antes de “os irmãos”
32 A multidão estava sentada ao redor dele. Então disseram-lhe: Eis que a tua mãe e os teus irmãos estão lá fora a te procurar.
|fn: RP, N4 acrescentam “e as tuas irmãs”
33 Ele lhes respondeu: Quem é a minha mãe ou os meus irmãos?
|fn: N4: e
34 E, olhando em redor aos que estavam sentados perto dele, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos.
35 Pois quem fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã, e mãe.
|fn: N4 omite “Pois” |fn: N4 omite “minha”

Bíblia em um ano: Marcos 1-3

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Ontem

Ontem

Seguros contra nosso passado. "Deus pede as contas de tudo quanto passou…”, Ecl.3:15. No fim do ano, olhamos com grande expectativa tudo quanto Deus tem para o nosso futuro, mas mesmo assim podemos ficar aprisionados nos dias de ontem. O presente gozo da graça de Deus...

“E Cada Uma Das Virtudes que Possuímos…”

“E Cada Uma Das Virtudes que Possuímos…”

O Senhor nunca remenda nossas virtudes naturais, isto é, as nossas características naturais, anseios ou mesmo qualidades. Ele refaz todo o homem por dentro completamente. "Vos revistais de novo homem", Ef.4:24; ou seja, faça com que sua vida natural se revista com...

Desertor ou Discípulo?

Desertor ou Discípulo?

Quando Deus, através do seu Espírito, aplicando a Palavra, nos dá e fornece uma certa re­velação ou manifestação do que ele quer, temos de poder andar à luz dessa visão ainda, 1João1:7; nossa mente e alma vibrarão em excesso com isso; mas, se não obedecermos a essa...

Share This